Files

Abstract

Este trabalho apresenta os principais resultados de pesquisa de campo, realizada de em uma amostra de 229 (duzentos e vinte e nove) produtores de frangos de corte dos principais estados produtores do Brasil. Com esse instrumento de pesquisa básica, identificam-se as principais variáveis econômicas, sociais e ambientais visando à caracterização dos produtores, de acordo com as regiões onde estão inseridos. Esta caracterização sócio-econômica dos produtores de frango de corte se configura a partir da identificação de uma região tradicional produtora, compreendendo os estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais e de uma região de expansão abrangendo os estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. Conclui-se que a amostra de produtores de frango pesquisada representa bem as realidades regionais, com o predomínio de produtores com pequenas propriedades e menor capacidade produtiva no Sul do país e Minas Gerais e produtores com propriedades maiores e níveis de produção mais elevados nos estados do Centro-Oeste brasileiro. Nas regiões Oeste do Paraná e no Triângulo Mineiro (regiões tradicionais produtoras de soja e milho) encontramos os produtores com maiores áreas de terra e com as maiores capacidades de alojamento de aves da amostra da região tradicional. No Centro-Oeste, os produtores visitados no estado do Mato Grosso do Sul foram os que apresentaram menores áreas de terra e menores estratos de capacidade de produção de frangos de corte, enquanto os produtores pesquisados do estado de Goiás foram os que apresentaram os maiores estratos de capacidade de produção da região.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History