Files

Abstract

Este trabalho tem como objetivo analisar as relações comerciais entre citricultores e indústria processadora do suco de laranja concentrado e congelado (SLCC) como mediações significativas da estrutura social no estabelecimento dos preços das frutas. Estas relações comerciais são relações de força que determinam a direção central do desenvolvimento setorial enquanto expressão dos interesses hegemônicos compartilhados entre as partes. A análise, a partir da década de 1970, dos conflitos em torno das bases contratuais de venda das frutas que afetam a definição do preço das frutas a ser pago pela indústria e, portanto, as margens de remuneração dos produtores, mostra o importante papel que eles têm na definição e evolução do padrão de estruturação do mercado. Estes conflitos mudam de natureza: de um forte antagonismo para a constituição de um consenso relativo em torno de uma representação sobre os pressupostos da competitividade e, finalmente, para a atual fragmentação do mercado baseada na formação de nichos privilegiados e privativos de comercialização das frutas. Paralelamente, verificam-se mudanças no complexo aparato institucional composto por sindicatos e associações civis, e defensores de distintas concepções de desenvolvimento da citricultura, aparato que tem sua ação política progressivamente fragilizada, ao longo do processo de desregulamentação da intervenção pública no setor.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History