Files

Abstract

Este artigo propõe-se a construir uma cartografia dos sentidos atribuídos por trabalhadores rurais às experiências de ocupação e de acampamento. Para isso realizo um estudo de caso junto ao Assentamento José Lourenço, situado no município de Chorozinho, Estado do Ceará. Este trabalho acompanha a formação e dinâmica dessas conexões e problematiza as tentativas de ruptura desses agentes com o modelo molar de representação da sociedade e as produções moleculares como invenção social. Trata ainda de identificar as condições nas quais se gestam a ocupação e o acampamento; de descobrir as singularidades produzidas e vivenciadas em cada etapa da luta pela terra; de dar visibilidade às criações para a gestão dos conflitos oriundos do fora e do dentro e de perceber no interior da insubordinação lutas pelo reconhecimento da diferença.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History