Files

Abstract

O artigo faz parte de uma proposta de trabalho inicial que visa aproveitar a base de dados da Superintendência de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado da Bahia em estudos e textos de reflexão sobre o panorama de desenvolvimento regional no Estado. Os dados disponíveis permitem a elaboração em diferentes níveis de agregação no plano geoespacial, cultural, social, econômico e ambiental, de espectros sobre a economia regional. Nesta perspectiva, neste primeiro instante, o objetivo visou à realização de uma abordagem estrutural do padrão de desenvolvimento das microrregiões de Valença, Ilhéus-Itabuna e Porto Seguro, todos componentes das Regiões Econômicas Litoral e Extremo Sul. A metodologia adotada constou da delimitação dos espaços microrregionais e seus respectivos municípios, e, através de procedimentos de tabulação e descrição, a análise em agregado de alguns indicadores da atividade produtiva. Recorreu-se para isso, às informações da atividade agrícola, em termos de culturas permanentes e temporárias, área colhida, valor da produção, consumo de energia elétrica, financiamentos agropecuários e tributos federais e estaduais arrecadados e distribuídos nos anos 2000 e 2001. Os resultados obtidos conduziram à conclusão de que, atrelado à questão distributiva e ao problema de concentração das atividades econômicas existe um conjunto relevante de variáveis que provavelmente determina o padrão desigual de desenvolvimento regional. Observou-se uma elevada concentração no padrão de consumo regional de energia e diferenças marcantes nos valores médios dos agregados usados nas comparações. A microrregião de Porto Seguro composta de 21 municípios foi a que apresentou o melhor padrão geral de desenvolvimento regional.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History