Files

Abstract

Neste artigo busca-se analisar quais foram os fatores mais importantes na determinação das exportações brasileiras de carne suína (valor exportado – US$), no período de 1999 a 2005, no qual o Brasil se consolidou como um dos principais players no mercado mundial desse produto. O modelo matemático que sustenta os modelos estatísticos desenvolvidos no trabalho é baseado nas relações funcionais existentes entre o valor das exportações de um produto i (variável dependente) e o preço de exportação do produto i, a produção interna do produto i, a taxa real de câmbio para exportação e a renda externa (variáveis independentes). Com base nesse modelo matemático foi estimado um modelo econométrico por Mínimos Quadrados Ordinários (MQO), considerando-se além das variáveis acima, duas dummies de intercepto diferencial e uma variável tendência. Os resultados indicam que, de 1999 a 2005, a produção interna foi a variável de maior impacto nas exportações de carne suína, o que demonstra que o mercado externo tem absorvido o excesso de produção interna e alavancado as exportações nacionais do produto. Além dessa variável, o preço de exportação, a taxa de câmbio e a renda externa também foram importantes na determinação das exportações, no referido período. Ademais, o modelo mostrou uma quebra estrutural nos dados, em agosto de 2004, subdividindo o período de análise em dois períodos distintos (período 1, janeiro/1999 a julho/2004; período 2, agosto/2004 a outubro/2005). Concluiu-se que todas as variáveis do modelo foram importantes na determinação das exportações de carne suína, de 1999 a 2005, o que indica que o mercado externo é muito importante para o equilíbrio da suinocultura nacional.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History