Files

Abstract

A pecuária de corte brasileira ocupa posição de destaque na economia e no comércio internacional. O mercado mundial de carnes passou por transformações significativas na última década. A partir de 2003 o Brasil ultrapassa a Austrália e se torna o maior exportador de carne bovina do mundo. Este artigo tem como objetivo principal analisar as principais transformações que estão ocorrendo na indústria frigorífica brasileira bem como nos demais elos da cadeia produtiva, em função da inserção global. Os métodos utilizados para o estudo foram o exploratório, através da revisão bibliográfica e a pesquisa descritiva, através de entrevista qualificada aplicada em quatro grupos frigoríficos exportadores.. Como principais resultados, conclui-se que a expressiva inserção do Brasil no mercado internacional da carne bovina originou transformações estruturais na indústria frigorífica exportadora e por conseqüência na cadeia produtiva. Os frigoríficos nacionais, de uma forma geral, ainda apresentam baixo nível de profissionalização, situação que está se alterando com o avanço das exportações. A indústria frigorífica passa por uma série de adaptações para suprir as exigências do mercado mundial, o que está contribuindo para a modernização da gestão produtiva, com avanços em termos logísticos, tecnológicos e da estrutura empresarial.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History