Files

Action Filename Size Access Description License
Show more files...

Abstract

O pólo Petrolina-Juazeiro possui uma economia fortemente baseada na agricultura irrigada; identificada como única alternativa de transformação econômica e social da região, uma vez que esta enfrenta uma assombrosa realidade de seca. Estas constatações sobre irrigação relativas à sua instituição na micro região do semi-árido nordestino são relativamente recentes; sendo a própria experiência do pólo um baluarte delas. Mas a sustentabilidade da atividade na região tem sido questionada, principalmente devido à sua forte dependência ambiental, em particular do recurso hídrico. Ao se basear na irrigação para produção agrícola, e ser esta a propulsora dos efeitos multiplicadores da renda regional, pode-se dizer que o desenvolvimento do pólo é altamente dependente das condições produtivas da terra e da disponibilidade e qualidade da água do rio São Francisco. Este artigo tem como objetivo testar a hipótese da insustentabilidade, utilizando-se, para isto, do cálculo do ISEW para municípios selecionados do pólo. É proposta uma metodologia de cálculo dos diversos itens do ISEW em nível municipal, fazendo-se as adaptações necessárias devido ao nível de agregação dos dados e de disponibilidade dos dados. Os resultados são ainda parciais, mas tem se mostrado coerentes com os resultados obtidos para outros estudos.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History