Files

Abstract

O artigo aborda a mercantilização do consumo de alimentos básicos na agricultura familiar do Rio Grande do Sul, principalmente na Região Norte do estado, denominada de Alto Uruguai. O objetivo principal é o de demonstrar como o processo de mercantilização social e econômica da agricultura familiar ocorreu a partir dos anos de 1970 e, como se desenvolver na área da produção de alimentos para consumo das famílias rurais. Demonstra-se que este processo fragiliza as famílias desta região, principalmente no que se refere a segurança alimentar que é um dos principais componentes da reprodução social destes agricultores. O estudo usa tanto dados primários como secundários e entrevistas semi-diretivas com agricultores e atores sociais de desenvolvimento. A principal conclusão é a de que a agricultura familiar passou por modificações profundas a partir do processo de modernização da agricultura e que uma das esferas das unidades de produção que foram fragilizadas foi a de produção para autoconsumo que cedeu lugar as lavouras e criações animais voltadas para o mercado. Em outros casos, a compra de alimentos em postos de abastecimento urbanos é o símbolo máximo deste processo.

Details

Downloads Statistics

from
to
Download Full History