ESTUDO DAS CONDIÇÕES DE VIDA, TRABALHO E SAÚDE DE PRODUTORES RURAIS: A CONTRIBUIÇÃO DE MICHÈLE SALMONA

Objetivou-se, neste artigo, apresentar aspectos da contribuição de Michèle Salmona, pesquisadora em psicologia do trabalho (aposentada) que, desde os anos 1960, tem analisado a modernização da agricultura francesa e seus custos sociais e humanos. A autora critica a política de desenvolvimento e de extensão rural que prevaleceu. Com base em vários projetos de pesquisa-ação ela descreve as condições de vida, trabalho e saúde entre pequenos produtores e trabalhadores rurais e mostra como a modernização agrícola que lhes foi imposta teve como efeitos nefastos: aumento do sofrimento social, perda de significação das profissões tradicionais, endividamento das famílias, sobrecarga no trabalho das mulheres, rompimento de vínculos familiares e, finalmente, crises de depressão e suicídios. Como método de construção deste trabalho optamos por uma seleção qualitativa das principais obras da autora que foi analisada e interpretada em função de uma temática escolhida, com base na relevância dos problemas abordados (modernização da agricultura, concepção da extensão rural, crises depressivas, condição da mulher, violência e desconforto animal etc.). Insuficientemente divulgadas, as obras de Michèle Salmona constituem uma fonte original para renovar as pesquisas sociais e psicológicas sobre as condições de vida, trabalho e saúde no campo. O resultado alcançado mostra a riqueza analítica da obra de Michèle Salmona que teria ricas aplicações no contexto brasileiro, mas esse último aspecto não será detalhado dentro das limitações do presente artigo. ----- The objective of this paper is to present aspects of the contribution made by Michèle Salmona, a researcher in work psychology (retired) who, since the 1960’s, has analyzed the modernization of French agriculture and its social and human costs. The author criticizes the development and rural extension policy which prevailed. Based on many action-research projects, she describes life, work and health conditions among small farmers and rural workers, and shows how the agricultural modernization imposed on them presented the negative effects of: increase in social suffering, significance loss of traditional occupations, household indebtedness, work overload for women, breach in family relations and, finally, depression crises and suicide. As a construction method for this work we chose a qualitative selection of the major works from the author, which were analyzed and interpreted regarding a theme chosen based on the relevance of the problems approached (agriculture modernization, rural extension conception, depression crises, women’s condition, violence and animal discomfort, etc.). Insufficiently disclosed, Michèle Salmona’s works constitute an original source to renew social and psychological researches on life, work and health conditions in rural areas. The results obtained shows the analytical richness of Michèle Salmona’s work, which have possible rich applications in Brazilian context, however, this latest aspect will not be detaile within the limitations of this article.


Other Titles:
Study of Life, Work and Health Conditions of Farmers: the Contribution Made by Michèle Salmona
Issue Date:
Dec 01 2014
Publication Type:
Journal Article
ISSN:
1517-3879
Language:
Portuguese
Published in:
Organizações Rurais e Agroindustriais/Rural and Agro-Industrial Organizations, Volume 16, Number 3
Page range:
376-387




 Record created 2017-08-31, last modified 2017-08-31

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)