000253648 001__ 253648
000253648 005__ 20170829151824.0
000253648 037__ $$a1346-2016-105277
000253648 037__ $$a1346-2016-105646
000253648 041__ $$apt
000253648 245__ $$aPRODUÇÃO DE ALIMENTOS, EXPORTAÇÕES E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA
000253648 260__ $$c1979-03-30
000253648 269__ $$a1979-03-30
000253648 300__ $$a10
000253648 336__ $$aJournal Article
000253648 490__ $$aVolume 17
000253648 490__ $$aNumber 01
000253648 520__ $$aDuas das funções tradicionalmente definidas para o setor agrícola, ao longo do processo de desenvolvimento econômico, aparecem de forma bastante destacada no quadro atual da economia brasileira.  De um lado, a delicada situação do balanço de pagamentos, a partir de 1974, com a crise do petróleo estabelece uma pressão sobre o setor agrícola para a obtenção de crescentes excedentes exportáveis; de outro lado, o debate que se efetuava sobre aspectos distributivos do desenvolvimento do País, a partir dos primeiros resultados do censo de 1970, tomou ímpeto com as dificuldades econômicas, a partir de 1974, e o questionamento do próprio modelo de desenvolvimento até então seguido.  Nesse contexto, passou-se a criticar a "excessiva" abertura da economia brasileira, em detrimento de aspectos fundamentais do atendimento do mercado interno, tais como a disponibilidade e preço relativo dos bens mais importantes para a parte da população com menores rendas.
Esse quadro retrata a dupla pressão a que está sujeito o setor agrícola brasileiro na presente conjuntura.  Enquanto o aumento das exportações agrícolas exige a utilização de recursos produtivos, a evolução dos preços de alimentos no mercado interno passa a ser observada como um indicador da distribuição de renda real. No curto prazo, pelo menos, uma melhoria no desempenho da produção de alimentos deve afetar, através da exigência de recursos, o desempenho do setor agrícola de exportação, em termos de produção e quantidade exportada . Não se pretende apresentar soluções definitivas a um problema bastante complexo e envolvendo questões de natureza política; ao contrário, o objetivo é mais modesto e voltado a uma discussão adicional sobre a agricultura na atual conjuntura e sobre o uso de alguns instrumentos de Política 
econômica. Assim, este trabalho está dividido em duas partes principais: na primeira, procura-se caracterizar o problema de exportações agrícolas e da distribuição de renda até o momento atual, enquanto que na segunda parte são discutidas rapidamente as opções de política econômica existentes, assim como algumas das dificuldades antevistas.
000253648 542__ $$fLicense granted by Josiel Rodrigues (josielwprodrigues@hotmail.com) on 2017-02-28T14:32:05Z (GMT):

<p class="ds-paragraph">
By depositing this Content ("Content") in AgEcon Search, I agree that I am 
solely responsible for any consequences of uploading this Content to AgEcon 
Search and making it publicly available, and I represent and warrant that:

I am either the sole creator and the owner of the copyrights and all other 
rights in the Content; or, without obtaining another’s permission, I have the 
right to deposit the Content in an archive such as AgEcon Search.

To the extent that any portions of the Content are not my own creation, they 
are used with the copyright holder’s express permission or as permitted by law.
 Additionally, the Content does not infringe the copyrights or other 
intellectual property rights of another, nor does the Content violate any 
laws or another’s rights of privacy or publicity.

The Content contains no restricted, private, confidential, or otherwise 
protected data or information that should not be publicly shared.

I understand that AgEcon Search will do its best to provide perpetual access
 to my Content. In order to support these efforts, I grant the Regents of the
 University of Minnesota ("University"), through AgEcon Search, the following
 non-exclusive, irrevocable, royalty-free, world-wide rights and licenses:

to access, reproduce, distribute and publicly display the Content, in whole
 or in part, in order to secure, preserve and make it publicly available, and

to make derivative works based upon the Content in order to migrate the
 Content to other media or formats, or to preserve its public access.

These terms do not transfer ownership of the copyright(s) in the Content.
 These terms only grant to the University the limited license outlined above.
</p>

000253648 650__ $$aAgribusiness
000253648 700__ $$aMelo, Fernando B. Homem
000253648 773__ $$dMarch 1979$$jVolume 17$$kNumber 1$$o74$$q65$$tBrazilian Journal of Rural Economy and Sociology (Revista de Economia e Sociologia Rural-RESR)
000253648 8564_ $$s243376$$uhttp://ageconsearch.umn.edu/record/253648/files/4.pdf
000253648 887__ $$ahttp://purl.umn.edu/253648
000253648 909CO $$ooai:ageconsearch.umn.edu:253648$$qGLOBAL_SET
000253648 912__ $$nSubmitted by Josiel Rodrigues (josielwprodrigues@hotmail.com) on 2017-02-28T14:35:20Z
No. of bitstreams: 1
4.pdf: 243376 bytes, checksum: 61a6a21e34ee5c43093507b02ceaf080 (MD5)
000253648 912__ $$nMade available in DSpace on 2017-02-28T14:35:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1
4.pdf: 243376 bytes, checksum: 61a6a21e34ee5c43093507b02ceaf080 (MD5)
  Previous issue date: 1979-03-30
000253648 982__ $$gBrazilian Journal of Rural Economy and Sociology (RESR)>Volume 17, Number 1, March 1979
000253648 980__ $$a1346