PREFERÊNCIA POR ALIMENTOS SEGUROS: ESTUDO DE CASO DO CONSUMO DE MORANGO EM UM MUNICÍPIO DE MINAS GERAIS

Apesar do esforço governamental em monitorar resíduos de agrotóxicos em frutas e hortaliças, alguns produtos, como o morango, continuam apresentando níveis acima do permitido por lei. Desta forma, este estudo se propôs avaliar a preferência dos consumidores, estimada por meio da disposição a pagar (DAP), por morangos produzidos sem a utilização de agrotóxicos, além de analisar o efeito da informação a respeito dos malefícios à saúde decorrentes da ingestão de agrotóxicos sobre a DAP. Foram aplicados dois questionários semiestruturados, um contendo informação acerca dos efeitos adversos à saúde ocasionados pela ingestão de agrotóxicos e outro sem essa informação. Estimou-se a DAP individual por meio da técnica de referendo simples, ou pergunta fechada. Utilizou-se o método de valoração contingente na obtenção dos dados primários da pesquisa e na análise estatística, o modelo Logit. Os resultados mostraram que os consumidores deste município estão dispostos a pagar, aproximadamente, duas vezes mais pelo morango produzido sem agrotóxico, isto é, R$ 6,68, quando não informados dos malefícios da ingestão de agrotóxicos. Já a DAP dos consumidores que tiverem acesso a essa informação aumentou aproximadamente 16%, chegando a RS 7,76. Demonstra-se, assim, a preferência dos consumidores da região por produtos sem agrotóxicos......Besides governmental effort in monitoring pesticide residues in fruits and vegetables, some products, like strawberry, continue presenting pesticide residue levels above the specified by law. Therefore, this study evaluated the consumer preference, estimated by the willingness to pay (WTP), for strawberry produced without pesticide, and evaluated the effect of information regarding the health injuries caused by pesticide ingestion over the WTP. It was applied two semi-structured questionnaires, on with information regarding the adverse health effect due to pesticides ingestion and other without that information. It was estimated the individual WTP by the simple referendum, or closed question. It was used the contingent evaluation method on the acquisition of primary data and for the statistical analysis the Logit model. The results show that consumers of this municipality have WTP, approximately, twice larger by the strawberry produced without pesticides, that is, R$ 6,68, when not informed about the health problems of pesticide ingestion. On the other hand, the WTP of consumers that had access to information raised approximately 16%, reaching RS 7,76. It is demonstrated, therefore, the preference of this region consumers by products without pesticides.


Issue Date:
2012
Publication Type:
Journal Article
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/156412
Published in:
Revista de Economia e Agronegócio / Brazilian Review of Economics and Agribusiness, Volume 10, Number 2
Page range:
265-284
Total Pages:
20




 Record created 2017-04-01, last modified 2018-01-06

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)