Condições Econômicas e Nível de Qualidade Ambiental no Estado do Rio Grande do Sul

A análise da qualidade ambiental e das associações mantidas com o sistema econômico sempre foi tema de grande interesse na comunidade científica e nas organizações públicas e privadas. O estado do Rio Grande do Sul tem apresentado alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), porém, baixos valores de importantes indicadores de qualidade ambiental. Assim, este estudo teve como objetivo fornecer evidências empíricas acerca de como o nível de atividade econômica interfere na qualidade ambiental dos municípios gaúchos, bem como construir um Índice de Qualidade Ambiental (IQA) e um Índice de Desenvolvimento Humano-Ambiental (IDH-A) para esse estado, como uma alternativa para representar o seu nível de desenvolvimento humano com uma dimensão ambiental. Os resultados indicaram que níveis de atividade econômica mais intensa desencadeiam menor qualidade ambiental. O IQA médio do estado foi estimado em 0,55 e o IDH-A, em 0,25, valor bem abaixo do IDH médio gaúcho, que foi de 0,78. Evidenciou-se ainda, por meio da Análise Exploratória de Dados Espaciais (Aede), a existência de padrões espaciais distintos em relação à renda per capita, ao IQA, ao IDH e ao IDH-A do Rio Grande do Sul, indicando a sua grande heterogeneidade espacial......The analysis of the environmental quality and of the associations kept with the economical system has always been of great concern amongst the scientific community and the public and private organizations. The state of Rio Grande do Sul has been presenting a high Index of Human Development (IDH in Portuguese), although, low values of important environmental quality indicators. Thus, the present study had the purpose of providing empirical evidences on how the level of economical activity affect the environmental quality of the municipal districts of Rio Grande do Sul as well as to build a Index of Environmental Quality (IQA) and a index of Human-Environmental Development (IDH-A) for this state as an alternative to represent its level of human development with a environmental dimension. Results revealed that more intense levels of economical activity unleash minor environmental quality. The state medium IQA has been estimated in 0,55 and the IDH-A in 0,25, being quite below the medium IDH of Rio Grande do Sul, which was 0,78. It was still evidenced by the Exploratory Analysis of Space Data (Aede) the existence of distinct space patterns in relation to the per capita income, to the IQA, to the IDH and IDH-A of Rio Grande do Sul, indicating its great space heterogeneity.


Subject(s):
Issue Date:
2010
Publication Type:
Journal Article
Record Identifier:
http://ageconsearch.umn.edu/record/151885
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/151885
Published in:
Brazilian Journal of Rural Economy and Sociology (Revista de Economia e Sociologia Rural-RESR), Volume 48, Number 3
Page range:
587-604
Total Pages:
18
JEL Codes:
Q56

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)