A EXPANSÃO DA CADEIA DA SOJA NA AMAZÔNIA: OS CASOS DO PARÁ E AMAZONAS

Desde o início da década de 1990, a Amazônia legal brasileira vem sendo palco da expansão do plantio de soja e da atuação de empresas esmagadoras de grãos. Nos últimos anos a logística instalada pelo complexo agroindustrial sojicultor, a partir de produtores, fornecedores de insumos, processadores de matérias primas, assume um caráter estratégico e promove o avanço de novas fronteiras agrícolas no interior da região. A abundância de terras agriculturáveis, juntamente com a facilidade de escoamento via transporte fluvial através dos rios que cortam a bacia amazônica para o oceano Atlântico e daí para mercados consumidores na América do Norte, Europa e Ásia, são elementos que chamam a atenção das grandes tradings internacionais, e de empresas nacionais, que visam o mercado interno, mas principalmente o agronegócio exportador. Esses grupos empresariais criam vínculos econômicos entre o espaço regional e o comércio internacional. Neste sentindo este artigo busca analisar o contexto mais geral desta discussão, discutindo o lugar estratégico da cadeia de soja no processo de inserção global do sistema agroalimentar brasileiro, mas centrado foco em dois estudos de caso na região amazônica: Santarém no Pará e Humaitá no Amazonas.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/148213
Total Pages:
18




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)