SISTEMAS DE PRODUÇÃO E ESTRATÉGIAS DE PERMANÊNCIA NA TERRA: ASSENTAMENTOS RURAIS NO CORAÇÃO DA AGROINDÚSTRIA.

Neste artigo, através de pesquisa feita em uma comunidade assentada no Projeto de Assentamento Rural da Fazenda Monte Alegre, localizada no município de Araraquara-SP, procuramos identificar os principais sistemas de produção relacionados às atividades de cultivos, criações e processamento predominantemente implantados para fins comerciais e as estratégias por eles desenvolvidas para permanecer na terra. Conhecer os itinerários técnicos que operacionalizam estes sistemas e principalmente, compreender suas racionalidades nos remete a considerar a teia de relações sociais existentes entre assentados, poderes públicos municipal, estadual e federal, bem como os interesses de investimentos financeiros realizados pela iniciativa privada em razão da localização privilegiada do assentamento em relação às agroindústrias que compõem o pólo agroindustrial regional. Neste contexto procuramos identificar e analisar as estratégias desenvolvidas pelas famílias assentadas para permanecerem na terra, seja através de atividades agrícolas ou não agrícolas, em um espaço temporal distinto, identificado pela chegada das famílias ao assentamento, em um território dominado pelo agronegócio. A consolidação destas novas alternativas de ocupação do espaço e gestão dos territórios, em constante conflito com a voracidade do agronegócio (que se utiliza da fragilidade econômica destas famílias para impor seus projetos de “desenvolvimento” das comunidades) está diretamente relacionada aos rumos da política agrícola brasileira.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
Record Identifier:
http://ageconsearch.umn.edu/record/147952
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/147952
Total Pages:
19




 Record created 2017-04-01, last modified 2018-01-22

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)