TECNOLOGIA E RELAÇÕES DE PRODUÇÃO NO EXTRATIVISMO DA CARNAÚBA NO NORDESTE BRASILEIRO

Analisam-se os aspectos relacionados com a tecnologia e as relações sociais de produção de todos os elos da cadeia do extrativismo da carnaúba no Nordeste brasileiro. A pesquisa foi realizada nos principais centros de ocorrência da carnaúba nordestinos (Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte), utilizando o levantamento bibliográfico, a entrevista aberta, a observação e o registro fotográfico. Verificou-se que a cadeia de serviços do setor abrange os trabalhos direcionados para a produção e exportação da cera, por um lado (manutenção, corte, secagem da folha, extração do pó, transformação em cera, exportação), e trabalhos artesanais derivados da palha, por outro. A atividade oferece uma série de benefícios à população nordestina, pelo significativo número de ocupações geradas. No entanto, o setor enfrenta sérios problemas tecnológicos, principalmente nas etapas de corte e extração do pó, o que gera baixa produtividade e elevação do custo final dos produtos. Verificou-se, também, sérios problemas nas relações sociais de produção estabelecidas no setor, promovendo concentração da renda gerada, em detrimento, principalmente, daqueles que trabalham no campo.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/147510
Total Pages:
20




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)