PRINCIPAIS CAUSAS DO NÃO ASSOCIATIVISMO ENTRE AGRICULTORES FAMILIARES DO MUNICÍPIO DE NOVA PALMA (RS, BRASIL) E ESTRATÉGIAS DE EXTENSÃO

Este estudo busca tecer avaliações sobre as causas do não associativismo entre agricultores familiares do município de Nova Palma, RS, Brasil. Inicialmente trabalhou-se com informantes qualificados a fim de construir as afirmações necessárias para a condução da metodologia. De posse das afirmações aplicou-se estas a 32 agricultores familiares de diferentes comunidades de Nova Palma, a fim de buscar a subjetividade dos mesmos. Com os resultados em mãos partiu-se para a análise, contando com o auxílio de um programa estatístico denominado PCQ. Os resultados obtidos apontam a existência de três tipologias de agricultores: favoráveis ao associativismo; não favoráveis ao associativismo; independentes. Baseado nestas tipologias e seus fatores, percebe-se que os agricultores estudados não se associam por: a) características das pessoas (o individualismo; as pessoas que não se adaptam a esta modalidade de trabalho) e b) características das associações (as associações não possuem objetivos claros). Desta forma, procurou-se tecer algumas estratégias de extensão a fim de superar estas causas do não associativismo. Em essência as associações devem possuir objetivos claros, principalmente no que se refere a aspectos econômico, e demonstrar aos agricultores que é necessário trabalharem juntos para alcançar esses objetivos. Evidenciou-se ainda a necessidade das associações interagirem mais com a cooperativa local e com outras entidades de apoio.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/146377
Total Pages:
13




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)