ÍNDICE TECNOLÓGICO E SAZONALIDADE DO MARACUJÁ NO EXTREMO SUL DA BAHIA

A cultura do maracujá está em fase de crescimento no Extremo Sul da Bahia, o que contribuiu para que o Estado da Bahia tenha alcançado a posição de maior produtor dessa fruteira. Esta alavancagem do maracujá na região se deve às condições edafo-climáticas favoráveis e à necessidade de diversificar a economia em virtude da crise da cacauicultura. A sustentabilidade da cultura do maracujá depende das tecnologias e informações que possam ser disponibilizados aos produtores e que sejam gerados na própria região, a exemplo da análise do índice tecnológico da cultura e da sazonalidade dos preços, os quais são os objetos do presente trabalho. O estudo ficou concentrado nos municípios de Alcobaça, Prado e Teixeira de Freitas por serem os maiores produtores da região. Os dados para o estudo do índice tecnológico foram obtidos através da aplicação direta de questionários aos produtores. Para a análise da sazonalidade dos preços as informações foram coletadas na SEAGRI – Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado da Bahia. A análise do índice tecnológico foi realizada por município e de forma agrupada e no estudo da sazonalidade de preços foram utilizadas as médias de preços do maracujá de toda a região. Observou-se que o índice tecnológico do conjunto dos municípios foi de 0,6, o que significa que está sendo utilizado, na cultura do maracujá, 60% do pacote tecnológico disponível, considerado um bom padrão tecnológico. Na análise individual o município do Prado se destacou com um índice tecnológico de 0,73, o que classifica esse município próximo ao padrão tecnológico considerado ótimo. Os preços do maracujá, na área de estudo, possuem o componente sazonal, sendo setembro o período de melhor preço para o produtor. --------------------------------------------The passion fruit crop is in a rising phase in the Extreme South of Bahia, contributing for the State of Bahia to achieve the position of higher producer of that fruit tree. The leverage of passion fruit in the region is due to the favorable edafo-climatic conditions and the need to diversify the economy due to the cacao crisis. The sustainability of the passion fruit crop depends on technologies and informations that can be made available to the producers and that are generated in the region, like the analysis of the technological index of the crop and the seasonal variation of prices, which are the objects of the present work. The study was concentrated in the towns of Alcobaça, Prado and Teixeira de Freitas because they are the higher producers of the region. The data for the technological index study were obtained through the direct application of questionnaires to the producers. For the analysis of seasonal variation of prices the informations were collected in the SEAGRI – Secretary of Agriculture, Irrigation and Land Reform of the State of Bahia. The analysis of the technological index was carried out by town and as a group and, in the study of the seasonal price variation were utilized the averages of the passion fruit price in whole region. It was observed that the technological index of the towns as a group was 0.6, which means that is being used in the passion fruit crop 60% of the available technological package, considered a good technological standard. In the individual analysis the town of Prado was outstanding with a technological index of 0.73, which classifies that town near to the technological standard considered optimum. The passion fruit prices, in the study area, possess a seasonal component, being September the period of better price for the producer.


Variant title:
TECHNOLOGICAL INDEX AND SEASONAL VARIATION OF PASSION FRUIT CROP IN THE EXTREME SOUTH OF BAHIA
Issue Date:
2008-07
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
Record Identifier:
http://ageconsearch.umn.edu/record/109799
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/109799
Total Pages:
17




 Record created 2017-04-01, last modified 2018-01-22

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)