EMPREGO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS CANAVIEIROS NO CENTRO-SUL DO BRASIL, ENTRE 1995 E 2007

Objetiva-se analisar, para o período 1995 a 2007, a evolução do número de empregos formais gerados pela cultura canavieira e alguns itens das condições de trabalho: salários e intensidade e produtividade do corte manual de cana-de-açúcar, na Região Centro-Sul do Brasil e no Estado de São Paulo. Usam-se dados do Ministério do Trabalho e Emprego, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Instituto de Economia Agrícola. A partir de 2000, a área plantada com cana-de-açúcar acentua seu crescimento e o número de trabalhadores por hectare, que vinha caindo, se eleva de 2003 em diante, resultando no aumento do número de empregos canavieiros, a partir desse ano. O salário médio sofre decréscimo quando referenciado no salário mínimo e aumento em relação à inflação, a partir de 2002. Em São Paulo, a expansão da área canavieira sobre outras atividades agropecuárias resultou em elevação do número de empregos agrícolas. Por razões ambientais e do mercado de trabalho, o ritmo de mecanização da colheita de cana-de-açúcar vem se acentuando e a expectativa é que o número de canavieiros reduza-se nos próximos anos. Houve aumento na quantidade de cana-de-açúcar cortada por trabalhador, enquanto que o pagamento por tonelada do produto se manteve constante. A maior intensidade do trabalho no corte de cana-de-açúcar tem contribuído para crescimento dos casos de exaustão, de solicitação do Auxílio Doença e do comprometimento da capacidade de trabalho dos canavieiros.---------------------------------------------There aim to analyze, for the period 1995 to 2007, the evolution of the number of formal jobs produced by the sugar cane culture and some items of the work’s conditions: wages, intensity and productivity of the manual cut of sugar cane, in the region South-Centre of Brazil and in the State of São Paulo. They are used considerations of the Ministry of the Work and Job, the Brazilian Institute of Geography and Statistic and the Institute of Agricultural Economy. From 2000, the area planted with sugar cane accents its growth and the workers numbers of hectare, which be falling, raises of 2003 ahead, resulting in the increase of the number of sugar cane’s jobs, from this year. The average wage suffers decrease when compared with the minimum wage and increase in relation to the inflation, from 2002. In São Paulo, the expansion of the sugar cane area on other farming activities resulted in rise of the number of agricultural job. For environmental reasons and of the labor market, the rhythm of mechanization of the sugar cane harvest comes accenting and the expectation is that the number of sugar cane ones will be reduced in the near years. There are increase in the quantity of sugar cane cut by worker, whereas the payment for ton of the product remained constant. The biggest intensity of the work in the sugar cane cut has been contributing to growth of the exhaustion cases, of request the Sickness Benefit and compromising of the capacity of work of the sugar cane ones.


Issue Date:
2008-07
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
Record Identifier:
http://ageconsearch.umn.edu/record/109719
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/109719
Total Pages:
21




 Record created 2017-04-01, last modified 2018-01-22

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)