SITUAÇÃO E PERSPECTIVA EM ASSENTAMENTOS RURAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO

Diante do atual cenário agrícola, o presente trabalho procede uma reflexão sobre a realidade da reforma agrária em São Paulo, com base em acúmulos e observações do projeto “Da microbacia ao agricultor familiar: uma releitura do agroecossistema”, conduzido em assentamentos da região central do Estado. As reflexões remetem às principais características e peculiaridades dos assentamentos, os problemas que afetam a produção e os produtores, a sustentabilidade do processo a médio e longo prazo, bem como questões que se avaliam como centrais ao processo em si e às comunidades assentadas. Nas áreas trabalhadas verificou-se a adoção e implementação do padrão tecnológico da “Revolução Verde”, possivelmente inadequado a tal segmento por não estar conseguindo promover, a contento, a geração e a distribuição da renda, justiça social, produção de alimentos e a sustentabilidade dos agroecossistemas. Discute-se também enfoques e propostas que se avaliam como passíveis de contribuir para a superação ou a mitigação de alguns dos óbices atuais. A análise fundamenta-se nos pressupostos da Agroecologia, enquanto um campo das ciências agrárias e biológicas, cujo marco teórico conceitual, princípios e orientações podem contribuir para a superação de muitos problemas identificados nos assentamentos, sendo eles geridos por órgão federal ou estadual.-------------------------------------------------------In front of the actual agricultural scene, the present work proceeds some reflections about the reality of agrarian reform in São Paulo, based on accumulations and observing during the project “Da microbacia ao agricultor familiar: uma releitura do agroecossistema”, accomplished in rural establishments located on central region of the state. The reflections remits to the principals characteristics and peculiarities of establishments, the problems that affects the produce and the producers, the sustainability of agriculture process at medium and long term, and the questions that evaluated as central in the process and over the settled communities itself. On the worked areas it was verified that the adoption and implement of the “green revolution” technological model probably was been inadequate, such couldn’t promote the yield, the social justice, the food production and the sustainability of familiar agroecossistems. It was elaborated a reflexion about the focus and proposals which evalues as able to contribute for mitigation and overcome of some actual problems. The analysis takes over the agroecology as a field of agrarians and biological sciences, which theoretical conceptual mark, principles and orientations can contribute on overcome of various impediments identified on establishments, been they administrated by federal or state institutions.


Issue Date:
2008-07
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/109567
Total Pages:
17




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-26

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)